Os Tripes do Brasil
Identificação, Informações, Novidades

Aneristothrips claripennis

Aneristothrips claripennis (Moulton, 1933: 229).

Referência original: Moulton D (1933) The Thysanoptera of South America III. Revista de Entomologia 3 : 227–262.

 

Família

Thripidae, Thripinae

 

Informações sobre nomenclatura

http://thrips.info/wiki/Aneristothrips_claripennis

 

Diagnose

Corpo bicolorido, cabeça, tórax e pernas castanho-amareladas; abdômen uniformemente castanho-escuro; segmentos antenais I–IV amarelos, V fracamente escurecido, VI–VIII castanho-claros; asas anteriores uniformemente claras. Cabeça sem esculturação marcante, com três pares de cerdas ocelares; par III pouco maior que o comprimento de um ocelo posterior; cone bucal notadamente longo e pontiagudo. Antena com 8 segmentos, III & IV com cones sensoriais bifurcados. Pronoto com fracas linhas transversais de esculturação e dois pares de cerdas posteroangulares moderadamente longas; cerdas na margem anterior não são distintamente maiores que cerdas discais. Endofurca meso & metatorácica sem espínula. Metanoto retangular em formas micrópteras; amplamente reticulado medialmente; sensilas campaniformes presentes; dois pares de cerdas longas localizadas na margem anterior. Tarsos com dois segmentos. Asas anteriores com as duas fileiras completas de cerdas, cerdas próximas entre si. Tergitos abdominais com esculturação reticulada e sem microtríquias; VI–VIII com ctenídias lateralmente, no VIII anterolateral ao espiráculo; II–VIII com um par de cerdas medianas curtas, distantes entre si; VIII com um craspeda completo. Esternitos sem cerdas discais, com craspeda lobado e três pares de longas cerdas posteromarginais. Fêmea macróptera ou micróptera, machos geralmente micrópteros.

 

Machos semelhantes às fêmeas, ligeiramente mais claros; esternitos abdominais III–VII com uma pequena placa porosa transversal.

 

Variação intraespecífica

Segmentos antenais VI–VIII às vezes mais claros; cerdas posteroangulares do pronoto às vezes pequenas; comprimento das asas anteriores variável em micrópteros.

 

Informações do gênero e espécies similares

Aneristothrips é um gênero sul-americano que inclui apenas duas espécies, uma descrita da Argentina e a outra do Brasil. O cone bucal é extremamente longo e pontiagudo, alcançando o mesoesterno. Esse grupo compartilha algumas características com Frankliniella, mas possui um craspeda bem desenvolvido nos tergitos abdominais I–VIII e a endofurca mesotorácica não possui espínula. A. claripennis não é distinguida satisfatoriamente de A. rostratus, embora a última não apresente cerdas posteroangulares longas no pronoto.

 

Distribuição no mundo

Registrada apenas para o Brasil.

 

Distribuição no Brasil*

Espírito Santo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

*Dados da literatura e dos autores.

 

História de vida

Vive em flores de Achyrocline satureoides (Asteraceae).

 

Importância econômica

Sem registro.

 

Referências sugeridas

Cavalleri A, Romanowski HP & Redaelli L (2006) Thrips species (Insecta: Thysanoptera) inhabiting plants of the Parque Estadual de Itapuã, Viamão, Rio Grande do Sul state, Brazil. Revista Brasileira de Zoologia 23(2): 367–374.

Mound LA & Marullo R (1996) The Thrips of Central and South America: An Introduction. Memoirs on Entomology, International 6: 1–488.


Publicado em: 23/12/2016
Postado por: Mariana Lindner

Galeria de fotos:

Atendimento


Brasil, Rio Grande do Sul, Rio Grande

Campus Carreiros: Av. Itália km 8

Bairro Carreiros



(51) 9812-37076


cavalleri_adriano@yahoo.com.br

Curta nossa Fan Page

Thysanoptera © Todos Direitos Reservados 2018

Facebook Instagram Linkedin

Hostche - Criação de Sites