Os Tripes do Brasil
Identificação, Informações, Novidades

Cercyothrips striatus

Cercyothrips striatus Morgan, 192: 1.

Referência original: Morgan AC (1925) A new genus, a new subgenus and seven new species of Thysanoptera from Porto Rico. Florida Entomologist 9: 1–7.

 

Família

Thripidae, Thripinae

 

Informações sobre nomenclatura

http://thrips.info/wiki/Cercyothrips_striatus

 

Diagnose

Corpo castanho; tarsos e ápices das tíbias amarelos; segmentos antenais I–II & VI–VIII castanhos, III–V majoritariamente amarelos com ápices castanhos; asas anteriores com coloração em faixas, terço basal e ápice mais claros; área castanha medialmente. Cabeça com várias linhas transversais de esculturação e três pares de cerdas ocelares; região ocelar com esculturação fraca. Antena com 8 segmentos, III & IV com cones sensoriais bifurcados. Pronoto com estriações transversais na metade anterior, mas com estriações irregulares medialmente; um par de cerdas longas próximas à margem anterior, mas sem cerdas posteroangulares longas. Espínulas das endofurcas meso e metatorácica presentes. Metanoto com linhas transversais de reticulação anteriormente, com esculturação fraca posteromedialmente; sensilas campaniformes ausentes; com dois pares de cerdas longas, par mediano localizado atrás da margem anterior. Asas anteriores com fileira de cerdas da primeira venação incompleta, segunda venação com apenas duas cerdas. Terços laterais dos tergitos abdominais I–VIII cobertos de microtríquias organizadas em fileiras próximas entre si; II–VII com um par de cerdas medianas curtas; VIII com pente posteromarginal de microtríquias longas. Esternitos com esculturação reticulada, com três pares de cerdas marginais longas localizadas bem à frente da margem posterior.

 

Macho desconhecido.

 

Variação intraespecífica

Sem registro.

 

Informações do gênero e espécies similares

Esse gênero inclui apenas duas espécies, ambas de origem neotropical. Possuem aparência geral parecida com algumas espécies de Scirtothrips (Mound & Marullo 1996), mas possuem as cerdas marginais dos esternitos localizadas bem à frente da margem posterior dos esternitos. Cercyothrips striatus pode ser distinguida de C. galbinus pela sua coloração corporal castanha.

 

Distribuição no mundo

Descrita de Porto Rico, é também registrada no sul do Brasil

 

Distribuição no Brasil*

Rio Grande do Sul.

*Dados da literatura e dos autores

 

História de vida

Possivelmente vive em folhas, mas não há informações disponíveis de associação com plantas hospedeiras.

 

Importância econômica

Sem registro.

 

Referências sugeridas

Mound LA & Marullo R (1996) The Thrips of Central and South America: An Introduction. Memoirs on Entomology, International 6: 1–488.


Publicado em: 23/12/2016
Postado por: Adriano

Galeria de fotos:

Atendimento


Brasil, Rio Grande do Sul, Rio Grande

Campus Carreiros: Av. Itália km 8

Bairro Carreiros



(51) 9812-37076


cavalleri_adriano@yahoo.com.br

Curta nossa Fan Page

Thysanoptera © Todos Direitos Reservados 2022

Facebook Instagram Linkedin

Hostche - Criação de Sites