Os Tripes do Brasil
Identificação, Informações, Novidades

Hoodothrips lineatus

Hoodothrips lineatus (Hood, 1927: 242).

Referência original: Hood JD (1928) New neotropical Thysanoptera collected by C.B. Williams II. Psyche 34: 230–246.

 

Família

Thripidae, Panchaetothripinae

 

Informações sobre nomenclatura

http://thrips.info/wiki/Hoodothrips_lineatus

 

Diagnose

Corpo castanho-escuro, tarsos amarelos e tíbias extensivamente castanhas, segmentos antenais I–II e VII–VIII castanhos, III–V amarelos e VI amarelo no terço basal; asas anteriores com coloração em faixas, castanhas basalmente e com faixas brancas sub-basalmente, medialmente e sub-apicalmente; ápices escuros. Cabeça fortemente esculturada e sem uma constrição distinta atrás dos olhos; região ocelar elevada. Antenas com 8 segmentos, III & IV com cones sensoriais bifurcados; VIII alongado. Pronoto reticulado, sem cerdas longas; sem marcas internas nas retículas. Endofurca mesotorácica sem espínula e endofurca metatorácica com um par de braços longos e curvos se estendendo ao mesotórax. Mesonoto sem divisão longitudinal medialmente. Metanoto com área mediana reticulada formando um triângulo; sensilas campaniformes presentes; um par de cerdas longas situado medialmente. Tarsos com um segmento. Asas anteriores com a primeira fileira de cerdas quase completa, com cerda de 20 cerdas; segunda fileira incompleta; cerdas nas venações robustas e escuras, aproximadamente tão longas quanto a largura mediana da asa anterior. Tergitos abdominais II–VII com linhas transversais de esculturação medialmente e retículas poligonais lateralmente; terços laterais dos tergitos com microtríquias arranjadas irregularmente; II–VIII com um par de cerdas medianas curtas e distantes entre si; II com um grupo de microtríquias robustas e curvadas anterolateralmente; X ligeiramente alongado e com divisão longitudinal completa. Esternitos reticulados e com três pares de cerdas posteromarginais pequenas. Ambos os sexos macrópteros.

 

Macho com um processo lateral parecido com um dente no segmento abdominal V; esternitos sem placas porosas.

 

Variação intraespecífica

Segmentos antenais VI & VII às vezes quase fusionados.

 

Informações do gênero e espécies similares

Hoodothrips é um gênero Neotropical proximamente relacionado com o gênero do velho mundo Astrothrips. Possui três espécies que possuem cerdas fortemente fusiformes nas asas anteriores e um grupo de microtríquias robustas e curvadas no tergito abdominal II. Hoodothrips lineatus é distinguida pelas antenas com 8 segmentos e asas anteriores com a primeira fileira de cerdas quase completa. 

 

Distribuição no mundo

Descrita de Trinidad, é também registrada para o Brasil e Cuba.

 

Distribuição no Brasil*

Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

*Dados da literatura e dos autores

 

História de vida

Vive em folhas. Apesar de ser coletada em diversas espécies de plantas não relacionadas, não há registro de associação com planta hospedeira. É sempre encontrada em baixas abundâncias.

 

Importância econômica

Sem registro.

 

Referências sugeridas

Cavalleri A, Romanowski HP & Redaelli L (2006) Thrips species (Insecta: Thysanoptera) inhabiting plants of the Parque Estadual de Itapuã, Viamão, Rio Grande do Sul state, Brazil. Revista Brasileira de Zoologia 23(2): 367–374.

Mound LA & Marullo R (1996) The Thrips of Central and South America: An Introduction. Memoirs on Entomology, International 6: 1–488.

Wilson TH (1975) A monograph of the subfamily Panchaetothripinae (Thysanoptera: Thripidae). Memoirs of the American Entomological Institute 23: 1–354.


Publicado em: 29/12/2016
Postado por: Adriano

Galeria de fotos:

Atendimento


Brasil, Rio Grande do Sul, Rio Grande

Campus Carreiros: Av. Itália km 8

Bairro Carreiros



(51) 9812-37076


cavalleri_adriano@yahoo.com.br

Curta nossa Fan Page

Thysanoptera © Todos Direitos Reservados 2020

Facebook Instagram Linkedin

Hostche - Criação de Sites